PUBLICIDADE
ANUNCIE: ☎ 54 3614 2118
ALRS
Sobreviventes não correm risco de morrer, diz equipe médica
De acordo com o clube, ainda não há previsão para a alta dos pacientes, mas "a equipe médica tranquiliza a todos
A Chapecoense divulgou nesta sexta-feira uma atualização a respeito do estado clínico dos sobreviventes do acidente na Colômbia envolvendo a delegação do clube, jornalistas e diretoria. De acordo com a equipe médica, nenhum dos pacientes apresenta risco de morte e, embora a situação permaneça crítica, eles estão estáveis.

Alan Ruschel foi submetido à cirurgia na coluna vertebral e segue em observação. O lateral está com movimentos normais em membros superiores e inferiores e, apesar das múltiplas escoriações, oferece boas perspectivas de melhora. Além disso, o jogador já conversou com a família.


Neto, o último jogador resgatado dos escombros, apresenta um quadro clínico positivo e boas perspectivas de melhora. Jackson Follmann, por sua vez, é o que se encontra em estado mais grave. O goleiro, que teve uma das pernas amputadas, não apresenta mais risco de perder a outra e está estável, porém está entubado e requer mais cuidados.



O jornalista Rafael Henzel segue em estado crítico após ter sofrido um trauma toráxico e uma fratura na perna, mas as perspectivas são otimistas. Segundo o boletim médico, seu pulmão apresentou melhoras.

De acordo com o clube, ainda não há previsão para a alta dos pacientes, mas "a equipe médica da equipe tranquiliza a todos, já que a estrutura e os cuidados oferecidos estão sendo os melhores possíveis".

Nesta sexta, três aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram com destino a Medellín para transportar os corpos das vítimas brasileiras do acidente. As aeronaves deixaram Manaus, capital do Amazonas, às 11h, 11h15 e 11h30, exatamente. A previsão é de que as três sigam direto para Chapecó, em Santa Catarina, no trajeto da volta, para o velório que ocorrerá neste sábado.


Imagens das homenagens aos jogadores vítimas da tragédia  
Milhares de torcedores lotaram a Arena Condá, em Chapecó (SC), em noite de emocionante homangem nesta quarta-feira (30), no horário em que a Chapecoense enfrentaria o Atlético Nacional, da Colômbia, pela final da Copa Sul-americana Foto: EFE


Imagens das homenagens aos jogadores vítimas da tragédia  
Milhares de torcedores lotaram a Arena Condá, em Chapecó (SC), em noite de emocionante homangem nesta quarta-feira (30), no horário em que a Chapecoense enfrentaria o Atlético Nacional, da Colômbia, pela final da Copa Sul-americana Foto: EFE


Imagens das homenagens aos jogadores vítimas da tragédia  
Milhares de torcedores lotaram a Arena Condá, em Chapecó (SC), em noite de emocionante homangem nesta quarta-feira (30), no horário em que a Chapecoense enfrentaria o Atlético Nacional, da Colômbia, pela final da Copa Sul-americana Foto: EFE


Imagens das homenagens aos jogadores vítimas da tragédia  
Milhares de torcedores lotaram a Arena Condá, em Chapecó (SC), em noite de emocionante homangem nesta quarta-feira (30), no horário em que a Chapecoense enfrentaria o Atlético Nacional, da Colômbia, pela final da Copa Sul-americana Foto: EFE


Imagens das homenagens aos jogadores vítimas da tragédia  
Milhares de torcedores lotaram a Arena Condá, em Chapecó (SC), em noite de emocionante homangem nesta quarta-feira (30), no horário em que a Chapecoense enfrentaria o Atlético Nacional, da Colômbia, pela final da Copa Sul-americana Foto: EFE